Regina Duarte, que vive uma escritora com tendências psicopatas no novo filme Gata Velha Ainda Mia, disse em debate na última semana, em São Paulo, que o brasileiro tem preconceito contra tudo que é popular. “Me falam que eu preciso fazer teatro na Praça Roosevelt pra ficar respeitada. Adoro aquele pessoal, mas a minha pegada é outra”, explicou.

Regina explicou que deseja fazer teatro para todas as classes sociais. “A senhorinha da [região da] Mooca que vai me assistir vai chegar lá e se sentir burra. Não quero que ela saia humilhada do teatro”, analisa. “Quero fazer coisas que sejam disponíveis para quem tem mais e menos cultura, leitura, e até para quem não sabe ler”, argumenta.

A atriz veterana, que contracena com Bárbara Paz no longa-metragem de estreia de Rafael Primot em um papel inédito em sua carreira, falou ainda sobre cultura de massa. “Existe um preconceito em relação às coisas mais simples. Claro que não ouço axé todo dia, que não tem nada a ver comigo. Mas tem um axézinho que eu gosto. Se tanta gente gosta, deve ter algum valor”, conclui.

Assista ao trailer de Gata Velha Ainda Mia

Sem mais artigos