Além de diversos programas na TV, a apresentadora Hebe Camargo, que morreu na madrugada deste sábado (29), aos 83 anos, após sofrer uma parada cardíaca, também participou de vários projetos no cinema e na música.

Antes de participar da primeira transmissão ao vivo da TV brasileira, a convite de Assis Chateaubriand, Hebe já fazia sucesso cantando com a irmã Stella na dupla Rosalinda e Florisbela.

Algum tempo depois, a loira fez história ao comandar o  programa O Mundo é das Mulheres, primeiro programa feminino da TV brasileira, que começou a ser exibido em 1955.

Em 1966, foi ao ar pela TV Record o primeiro programa de domingo de Hebe. Após passar por algumas emissoras de televisão nas décadas de 1970 e 1980, a apresentadora chegou ao SBT, onde liderou os programas Hebe, Hebe Por Elas e Fora do Ar.

Em meados da década de 1990, Hebe voltou a cantar e lançou o CD “Maiores Sucessos”. Antes deste, Hebe já havia soltado a voz em Hebe e Vocês (1959), Festa de Ritmos (1961) e Hebe Camargo (1966).

A música continuou a fazer parte da vida de Hebe ao longo dos anos; a apresentadora também lançou Pra Você (1998), Como É Grande o Meu Amor Por Vocês (2001), As Mais Gostosas Da Hebe (2007) e Hebe Mulher (2010).

A estreia no cinema aconteceu no filme Quase no Céu (1949), dirigido por Oduvaldo Viana, onde contracenou com Lima Duarte, Vida Alves e Lolita Rodrigues. Seu segundo filme foi Liana, a Pecadora (1951), e anos depois, Hebe atuou em Zé do Periquito (1960).

Em 2000, Hebe voltou a trabalhar com cinema na animação Dinossauros, da Disney, dublando a personagem Baylene. A apresentadora participou também de Coisa de Mulher (2005) e Xuxa e o Mistério de Feiurinha (2009).

Sem mais artigos