O já tradicional remake anual da Globo para o horário das 23h começou a ser gravado em Buenos Aires, segundo o jornal Extra. As gravações de O Rebu estão acontecendo no Palácio Sans Souci, local imponente com arquitetura inspirada no francês Palácio de Versalhes. E em meio a tanto luxo e glamour, já vieram à tona algumas diferenças em relação à novela original, exibida pela Globo às 22h entre novembro de 1974 e abril de 1975.

A principal delas é a alteração do sexo dos dois personagens centrais. Em 1974, o milionário Conrad Mahler, anfitrião da festa onde se passa a trama, foi vivido pelo ator polonês Ziembinski, que tinha 66 anos na época. Conrad tinha um “protegido”, o garotão Cauê, vivido por Buza Ferraz, que contava 24 anos.

E havia um caso velado entre os dois: Cauê morava na mansão de Conrad e era sustentado por ele. O ricaço tinha uma paixão obssessiva pelo rapaz, e por ciúmes matou a ex-namorada de Cauê, Sílvia (vivida por Bete Mendes). Essa era a espinha dorsal da novela: quem morreu e quem matou durante a tal festa de gala?

Na versão 2014, Conrad virou Ângela Mahler, vivida por Patrícia Pillar, 50 anos. E Cauê virou a garota Duda (Sophie Charlotte, 25 anos). Na trama atual, Duda é filha adotiva de Ângela. Não foi divulgado se haverá um caso entre mãe e filha, e nem se haverá a personagem Sílvia nesta versão – ou uma variação masculina de Sílvia.

Portanto, tudo indica que a trama básica da novela será alterada, mudando a identidade da vítima e do assassino, assim como o motivo do crime. Mas uma informação já foi divulgada: a identidade do morto será conhecida logo no início, ao contrário da versão original – onde somente no capítulo 50 o público descobria que o “morto” era Sílvia.

Enfim, resta esperar para conferir. O Rebu 2014 estreia no dia 14 de julho, exatamente um dia depois da final da Copa do Mundo.

Sem mais artigos