O escritor e roteirista italiano Vincenzo Cerami, autor de vários roteiros para o cinema e que escreveu junto com Roberto Benigni A Vida é Bela (1997), morreu nesta quarta-feira (17), em Roma, aos 72 anos, informaram os meios de comunicação italianos.


Cerami estava doente há muito tempo e por isso não pôde receber no mês passado o David di Donatello, o prêmio principal do cinema italiano, que foi concedido por sua carreira.

O ator e diretor de cinema Roberto Benigni recebeu o prêmio em seu lugar. Os dois trabalharam juntos em vários filmes como A Vida é Bela, que foi indicado ao Oscar de melhor roteiro e venceu o prêmio em outras três categorias: melhor ator, melhor trilha sonora original e melhor filme em língua estrangeira.

Nascido na Sicília, Cerami estudou em Roma e foi aluno de Pier Paolo Pasolini, o que foi determinante para sua formação.

Seu primeiro romance Un Borghese Piccolo Piccolo (Um Burguês Pequeno, Muito Pequeno – tradução livre) foi adaptado para o cinema por Mario Monicelli e obteve sucesso tanto de critica quanto de público.

Entre suas obras também são lembrados o poema Addio Lneni (1981), os romances Ragazzo di Vetro (1983), La Lepre (1988), L’ipocrita (1991) e La gente (1993).

A fama internacional veio em sua colaboração com Benigni, com quem também escreveu o roteiro para filmes como O Pequeno Diabo (1988), Johnny Stecchino (1991), Pinóquio (2002) e O Tigre e a Neve (2005).

Sem mais artigos