Marcos Palmeira, que concorre consigo mesmo vivendo o delegado Pedroso na série o O Rebu e o cafetão Raul na série A Segunda Vez, do GNT, disse em entrevista ao jornal Extra que não tem problemas com cenas quentes. Se na atração da Globo ele é um delegado incorruptível, no GNT seu personagem não poderia ser mais… safado.

“Se eu for fazer uma cena e ficar com tesão na atriz, vou ficar constrangido”, explica. “Mas não dá, é muita gente, luz, gente falando no seu ouvido, complica. Quanto menos tiver esse tipo de envolvimento, mais a gente fica à vontade”, afirma. Mesmo assim, defende o personagem que só pensa naquilo. “Isso é humano, né? E uma sacanagem também é sempre bom, né? Não faz mal a ninguém”, brinca.

Sobre as atrizes com quem contracena nos momentos mais quentes, Marcos é profissional. “Ajudei muito as atrizes, deixei todas à vontade”, conta.

“É muito chato quando a atriz faz a cena de nudez e põe a mão para dar uma disfarçada, bota o cabelo… Você não é assim em casa”, reflete. “Sempre fui liberado nesse sentido. Para mim é tranquilo.A atriz fica mais exposta mesmo, o homem se defende mais.”

Raul entra na trama como jornalista, mas acaba caindo no mundo do crime.” Desempregado e abandonado pela mulher, ele cai nesse mundo por acaso. Quando vê, está atolado até o pescoço, envolvendo-se com submundo”, analisa.

Sem mais artigos