Django Livre não é, exatamente, um filme curto. Após muitos cortes, o diretor Quentin Tarantino conseguiu chegar a duas horas e 45 minutos de filme. Ainda assim, o ator Samuel L. Jackson, que interpreta o vilão Stephen, acredita que muitas boas e importantes cenas foram deixadas de fora.

“Há muitas coisas que eu gostaria que estivessem no filme. Isso é o que somos, atores. Todas as cenas que filmamos eu quero que estejam no filme, mas não estão. Meu personagem seria muito mais desprezível se algumas dessas cenas ainda estivessem lá”, disse. “Parece que teremos de esperar pela edição do diretor com cinco horas de duração. Um especial em Blu-Ray”, complementou.

O ator garante, ainda, que não teve nenhuma restrição quanto à violência do filme, quando leu o roteiro. “Eu li em uma tacada, ri e pensei, ‘Isso vai ser divertido'”.

Em Django Livre, Jamie Foxx vive um escravo que perde a mulher para o mercado de escravos e, desde então, faz de tudo para recuperá-la. Para isso, ele se une ao caçador de recompensas Dr. King Schultz (Christoph Waltz) e confronta Calvin Candle (Leonardo DiCaprio), um cruel proprietário de terras que mantém Brohmilda em sua fazenda. Samuel L. Jackson interpreta o capataz do vilão.

Django Livre estreia nos Estados Unidos na próxima terça-feira (25). O filme, porém, só chega no Brasil no dia 18 de janeiro de 2013.

Sem mais artigos