O agente secreto mais famoso do mundo, James Bond, voltou nesta terça à grande tela rodeado de luxo e acompanhado pelo príncipe Charles da Inglaterra durante a estreia mundial em Londres de 007: Operação Skyfall, completando assim as comemorações pelo 50º aniversário da saga cinematográfica. Em entrevista, Daniel Craig disse que “é sempre um prazer” trabalhar com bom material e bons atores.


Em um tapete vermelho repleto de fraques e vestidos de gala no majestoso Royal Albert Hall da capital britânica, um novo Daniel Craig foi a estrela principal na premiére de sua última aventura, a de número 23, na qual salva o mundo do vilão Raoul Silva, interpretado magistralmente por Javier Bardem.

“Sempre é um prazer trabalhar com bom material e boa gente. Neste caso, tanto Sam Mendes como Daniel Craig e o resto da equipe eram extraordinários. Isso me ajudou a ficar confortável e a realizar um processo criativo muito interessante em um filme deste tamanho”, declarou Bardem à Agência Efe.

Impoluto com fraque e gravata borboleta, o ator espanhol de 43 anos brincou também sobre o excêntrico penteado, de estética similar ao de Onde os Fracos Não Têm Vez, que exibe no filme, dirigido por Sam Mendes e qualificado pelos críticos como um dos melhores da saga.

“Teríamos que perguntar aos responsáveis pelos cabelos e figurinos o motivo de eu aparecer assim”, afirmou Bardem entre risos.

O espanhol não poupou de elogios seus companheiros de elenco que desfilaram junto com ele pelo tapete vermelho, decorado com um logotipo dourado gigante de 007 e o Aston Martin utilizado no filme 007 contra Goldfinger.

Daniel Craig, que atua pela terceira vez como James Bond, disse à Efe que Bardem é um de seus atores favoritos e prometeu que tanto os fãs da saga como os cinéfilos em geral “gostarão do filme”.

Já a exuberante francesa Bérénice Marlohe, impecável com um decotado vestido vermelho, não escondeu a alegria de seguir os passos de atrizes como Hale Berry e Eva Green e viver uma bond girl em Skyfall, no qual a britânica Naomie Harris interpreta o papel de Eve, uma companheira de 007 no MI6.

“Foi genial porque as mulheres não costumam fazer estes papéis e menos ainda em um filme de James Bond. Estar ali manejando armas e fazendo o que eles costumam fazer foi maravilhoso”, comentou a britânica.

Pelo glamoroso tapete vermelho de Londres também desfilaram o oscarizado diretor Sam Mendes e a veterana atriz Judi Dench, que volta a encarnar a chefe do MI6, assim como o príncipe Charles e sua esposa Camilla, que foram os últimos a chegar, ele em fraque e ela em um vestido de veludo azul-violeta.

A última produção da saga 007, uma das estreias mais esperadas do ano, representa também o retorno do emblemático Q, interpretado por um jovem Ben Wishaw que assumiu a responsabilidade de substituir o emblemático Desmond Llewelyn, falecido em 1999.

“Minha tarefa foi esquecer-me disso para não sentir muita pressão sobre minhas costas. Além disso, o roteiro era tão brilhante que eu quase só tinha que apresentar-me ali e dizer: ‘Aqui está Q'”, disse Wishaw.

A estreia de Skyfall encerra um ano de celebrações para o agente 007, que no verão apareceu na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Londres junto com a rainha Elizabeth da Inglaterra e que acaba de completar 50 anos na grande tela desde a estreia de 007 contra o Satânico Dr. No.

Sem mais artigos