Não é de hoje que a televisão brasileira “se inspira” nos formatos dos programas estrangeiros. 

Reality shows, como Big Brother, e programas de audiotório, como o Programa do Jô, são os exemplos mais notáveis da influência gringa na nossa TV. Mas as novas séries brasileiras também estão cada vez mais tentando atingir o padrão norte-americano. 

Veja, abaixo, as novas séries inspiradas na televisão estrangeira:

“Sexo e as Nega” x “Sex and The City”


Sexo e as Nega (2014)

A polêmica Sexo e as Nega, do diretor Miguel Falabella, foi inspirada, diretamente, no sucesso da HBO Sex and The City, protagonizada por Sarah Jessica Parker


Sex and The City (1998 – 2004)

“Dupla Identidade” x Várias

Dupla Identidade talvez seja o melhor exemplo de nova série brasileira inspirada no modelo gringo. Podemos encontrar referências a algumas séries clássicas de serial-killer, como Dexter, The Following e The Fall.


Dexter (2006 – 2013)

Já o estilo de gravação, de acordo com o próprio diretor Mauro Mendonça Filho, em entrevista à Folha de S. Paulo, é inspirado em Breaking Bad e Mad Men, duas séries modelo em questões técnicas.

Breaking Bad (2008 – 2013) 

“O Rebu” x “True Detective” x “Penny Dreadful”


O Rebu (2014)

O Rebu pode até ter sido um remake da novela de 1974, mas não deixou de se deixar influenciar pelas tendências internacionais. Nesse caso, o principal elemento de inspiração foi a fotografia meio dark, bastante presente na série True Detective (HBO) e Penny Dreadful (Showtime).


True Detective (2014)


Penny Dreadful (2014)

“Geração Brasil” x “Breaking Bad”



A semelhança entre o personagem de Oscar Magrini, o Aroeira da novela Geração Brasil, e o de Mark Margolis, o Hector Salamanca de Breaking Bad, é tanta que não tem como passar despercebida. Os dois sofreram AVC, andam de cadeira de rodas e se comunicam por meio de um sininho. A autora da novela Izabel de Oliveira acabou admitindo a homenagem à série

Sem mais artigos