A Comic-Con foi criada em San Diego, Califórnia, em 1970, com a preocupação de reunir não apenas profissionais e fãs de quadrinhos, mas também do cinema, ficção científica e outros. Hoje, é a principal feira de cultura pop do mundo, com palestras, shows e atrações, não apenas desses segmentos culturais, que os organizadores da conferências há décadas já buscavam reconhecimento, mas também do universo dos seriados televisivos e dos games.

O clima da conferência se aproveita da brisa californiana que deixa tudo meio mágico e abraça a vocação de disneylândia dos crescidos. Se a ideia for virar cosplay, manifestação em que as pessoas se vestem como personagens, apenas por uns dias, que seja na Comic-Con, ninguém vai te olhar feio.     

Este ano, a convenção que terá cobertura do TOP OF THE POPS receberá o público de 24 a 27 de julho, com uma noite de abertura no dia 23. Nos últimos anos, cerca de 130 mil pessoas têm participado do evento. Eles se jogam nas compras, ficam sabendo das novidades em primeira mão e buscam autógrafos de celebridades do presente, passado e, quem sabe, do futuro. 

Além do San Diego Convention Center, principal espaço da convenção, o evento se espalha por locações satélites como parques e praças ao ar livre, espaços cuturais e hotéis, abrigando também o Eisner Awards, principal premiação dos quadrinhos no mundo, e que já foi vencida pelos brasileiros Gabriel Bá, Fabio MoonRafael AlbuquerqueRafael Grampá.

A cidade, que já é um caldeirão de cultura pop, ferve ainda mais durante os dias da feira, com teatros e shows que se conectam com as histórias do lugar envendo estrelas do rock que passaram por lá como Janis Joplin e The Doors. Foi lá que Frank Zappa montou a seminal Mothers of Invention e esta atmosfera de transgressão permanece em moradores e frequentadores atuais como o brasileiro Rodrigo Amarante e seus amigos Fabrizio Moretti (The Strokes) e o freak master Devendra Banhart

 

Veja aqui pacotes da CI para você também curtir o Top of the Pops

Sem mais artigos