Spielberg produziu e dirigiu o filme histórico sobre o ex-presidente dos Estados Unidos Abraham Lincoln e o fim da escravidão, o qual confirmou seu “título” de principal longa do último ano após ter alçando 12 indicações ao prêmio Oscar, enquanto o elogiado Argo, de Ben Affleck, teve apenas sete.

 

Mesmo sendo o líder de indicações – muitas delas técnicas -, Lincoln, como costuma ocorrer no surpreendente Oscar, pode terminar com um número de prêmios capaz de ser contado em uma mão.

Um deles, possivelmente, será o de melhor direção para Spielberg, uma doce recompensa para o veterano diretor perante o sabor amargo da previsível vitória de Argo como melhor filme.
Sem Affleck na disputa, o veterano cineasta poderá levar sua terceira estatueta de melhor diretor após O Resgate do Soldado Ryan e A Lista de Schindler.

Ben Affleck venceu Spielberg e levou o Globo de Ouro, o Critics Choice Awards e os prêmios do sindicato de diretores, todos considerados como prévias para o Oscar.

Sem mais artigos