Valdirene (Tatá Werneck) na Casa de Vidro do BBB, em "Amor à Vida"

Na última quarta-feira (15), Tatá Werneck causou geral em sua participação no Big Brother Brasil 14, na pele de sua piradinha Valdirene, de Amor à Vida (Globo). Ainda assim, ela acredita que não seguraria a barra se estivesse por lá fora do papel. Em entrevista ao Vídeo Show, ela falou sobre sua experiência na casa.

“Foi muito louco porque se eu tivesse entrado lá como Tatá e vivido a experiência de ser filmada no banheiro e em todos esses lugares, eu já estaria numa situação de berlinda, com a qual não saberia lidar. Reagi naquele ambiente, com pessoas que sabiam que eu era atriz, mas me tratavam como Valdirene. Um cara [Vagner] até surtou. Isso foi muito doido, porque eu tinha de controlar minhas emoções como Valdirene. No final, eu estava tão Valdirene que não sabia mais ser Tatá”. disse.

“É muito mais difícil [se controlar dentro da casa] do que eu imaginava. Quando você percebe, já está fazendo bundalelê, parece que você está na sua casa. Cheguei lá e esse cara entrou numa comigo. A gente fez um casal de novela, debaixo do edredon, conversando como personagem”, acrescentou. “Eu quero encontrá-lo aqui, lá em casa, sozinhos, depois do banho, para conversar e entender que pessoa é essa”, brincou.

Tatá falou, ainda, sobre o cansaço que sentiu depois de participar do reality. “Quando cheguei em casa, parecia que tinha passado um caminhão em cima de mim. Fiquei exausta e não conseguia dormir. Fiquei na mesma posição durante umas 10 horas tentando entender o que aconteceu”.

Tatá Werneck, sobre participação no BBB: 'Estava tão Valdirene que não sabia ser eu'

Sem mais artigos