“É pra deixar esse franguinho pronto pro forno”, diz Paola Carosella, mostrando um frango morto em uma bandeja.

Quando o vídeo de apresentação do MasterChef, um compilado de cenas da segunda temporada do reality show culinário, terminou,  o burburinho em torno dos animais vivos mostrados foi imediato. A galinha morta e ainda com penas apresentada aos participantes por Henrique Fogaça, um coelho no colo de um concorrente, uma porca que Erick Jacquin vinha puxando pela coleira estúdio adentro e pitus e camarões ainda vivos despertaram, durante coletiva, na terça-feira (12), a curiosidade dos jornalistas sobre a chance de haver “matança” no programa. “O porco não foi morto por ninguém. No caso dos camarões e os pitus, sim, eles foram abatidos antes de cozinhar”, revelou o diretor do programa, Patrício Dias.

A ideia, de acordo com a jurada Paola Corasella, é conscientizar os espectadores sobre a origem da carne que chega à mesa dos brasileiros.  “As pessoas ficam assim: ‘ah, matou o caranguejo’, mas compra o peito de peru defumado na bandeja de isopor, coloca dentro de um pão e está comendo um peru”, explicou. Ela diz que acha importante mostrar os animais vivos “num momento em que a gente compra cada vez mais esses animais processados”.

Com 18 candidatos, apresentação de Ana Paula Padrão e júri formado por Paola Carosella, Erick Jaquin e Henrique Fogaça, a segunda edição do MasterChef estreia dia 19 de maio, às 22h30, na Band. Dos 17 episódios, metade já foi gravada. Novas provas e mesmas regras prometem fortes emoções nesta temporada que está mais exigente e com competidores mais preparados, segundo os jurados.

Como disse Henrique Fogaça, será “sangue, suor e lágrimas”.

Veja na galeria algumas frases ditas pelos jurados nessa segunda edição.

Sem mais artigos