O Globo de Ouro está na mira de grandes produtoras e astros após escândalos envolvendo falta de diversidade e práticas problemáticas, como aceitar regalias dos estúdios, virem à tona. Nesta segunda-feira (10), foi a vez de Tom Cruise demonstrar seu repúdio à Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA na singla em inglês), responsável pela premiação.

De acordo com o site Deadline, Cruise retornou seus três troféus à associação. Ele ganhou dois prêmios na categoria Melhor Ator por “Nascido Em 4 de Julho”, em 1990, e “Jerry Maguire: A Grande Virada”, em 1997. Já em 2000, levou o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante por seu trabalho em “Magnólia”.

O ator é o primeiro artista a devolver os troféus e, segundo o veículo, pode incentivar outras estrelas a fazerem o mesmo, como forma de protestar contra a falta de diversidade na HFPA.

Em fevereiro, o jornal Los Angeles Times revelou que dos 87 membros votantes da associação, nenhum era negro e o quadro era composto majoritariamente por homens. Outra política revelada é que os jornalistas podiam receber presentes dos estúdios, uma prática que pode ser considerada como compra de votos.

Diante dos escândalos, a emissora NBC, que tradicionalmente exibe o Globo de Ouro anualmente, afirmou que não transmitirá a premiação em 2022. Ela se junta a empresas como Netflix, Amazon e WarnerMedia, que exigem mudanças estruturais na HFPA e lutam por uma reforma a favor da diversidade e transparência

Sem mais artigos