Depois da Terra, com Will e Jaden Smith

Cypher Raige (Will Smith) e Kitai Raige (Jaden Smith) em pôster de Depois da Terra

A essa altura todo mundo já sabe que Will Smith recusou o papel principal em Django Livre, de Quentin Tarantino, abrindo uma vaga para Jamie Foxx. Mas agora Smith, que antes disse que não havia aceitado porque estava ocupado gravando Homens de Preto 3, resolveu abrir o jogo.

De acordo com o ator, ele achou que Django não seria o protagonista do filme, mesmo este tendo seu nome no título, e ficou com um pouco de ciúme da atenção dada ao personagem de Christoph Waltz, o caçador de recompensas Dr. Schultz.

 

“Django não era o protagonista, e eu precisava ser o protagonista. Outro personagem era mais importante!”, reclamou o ator durante uma entrevista à revista Entertainment Weekly, na qual divulga seu novo filme, Depois da Terra.

E Smith, que já disse que o filme tem um dos melhores roteiros que já leu, admitiu até que tentou convencer Tarantino a mudar um pouco o foco da história. “Eu disse algo tipo ‘Não, Quentin, por favor, EU preciso matar o vilão!’”.

Sem sucesso, Smith acabou deixando a vaga para Foxx. Já Waltz, que ele “acusava” de ser o verdadeiro protagonista do filme, acabou premiado com um Oscar e um Bafta, além de ser indicado a vários prêmios, mas sempre na categoria ator coadjuvante, provando que nem todos compartilham sua opinião.

Mas, de qualquer forma, Will Smith garante que é um fã do filme e gostou muito do resultado. “Achei brilhante. Apenas não era para mim”, garante.

Depois da Terra, no qual ele atua ao lado do filho, Jaden Smith, e sob a direção de M. Night Shyamalan, estreia no Brasil em 7 de junho deste ano.


Will Smith admite que não fez Django Livre por ciúme do personagem de Christoph Waltz

Sem mais artigos