Além de Francisco Cuoco, Janete Clair e diversos outros artistas da TV Globo, Xuxa também foi espionada pelo Serviço Nacional de Informações, (SNI), responsável por monitorar suspeitos de “comunismo” durante os 21 anos de ditadura militar no Brasil.

A diferença é que o relatório desenvolvido pelo SNI sobre Xuxa é de 1989, como revela um documento publicado pelo jornal O Globo no último mês. Datado de 1989, em pleno governo Sarney, o relatório “acusa” a cantora e apresentadora de se apresentar em Cuba e na Nicarágua, ainda em revolução sandinista em 89.

Diz o texto:

Maria das Graças Meneguel (“XUXA”) está programando lançar um disco com músicas cantadas em espanhol e fazer a sua divulgação viajando pela AMÉRICA LATINA, inclusive com apresentações em HAVANA/CUBA e MANÁGUA/NICARÁGUA.

Sem mais artigos