Você é do tipo que só põe o pé pra fora de casa para entrar em um hotel 5 estrelas ou do que tem medo de desembolsar o valor da tarifa e se decepcionar? Nós dormimos em um hotel Sheraton da rede Marriott – o primeiro 5 estrelas de Santos, inaugurado em 2019 no litoral de São Paulo – e pagamos por todas as diárias para contar sem nenhum rabo preso se vale a pena ficar em um hotel 5 estrelas. 

Saiba que há algumas regrinhas do Ministério do Turismo que os estabelecimentos hoteleiros são obrigados a cumprir para serem classificados como hotel e, depois, ganharem estrelas. Portanto, pode relaxar um pouco se certas comodidades são importantes para seu estilo de viagem. Hoje em dia, também contam muito o design e as experiências que o local proporciona aos seus hóspedes.

Vamos começar contando alguns detalhes que um hotel 5 estrelas deve ter, segundo a classificação do Ministério de Turismo:

Os itens destacados são obrigatórios apenas na categoria 5 estrelas. Veja a lista completa do que deve ter um hotel 5 estrelas aqui. 

  • Área útil do quarto, exceto banheiro, com pelo menos 17 m²
  • Colchões das camas com dimensões superiores ao padrão nacional (camas queen ou king size)
  • Banheiro com pelo menos 4 m²
  • Sala de ginástica/musculação com equipamentos
  • Salão de eventos
  • Serviço de guest relation/concierge
  • Preparação de dietas especiais (vegetariana, hipocalórica etc)
  • Mínimo de seis serviços acessórios oferecidos em instalações no próprio hotel (por exemplo: salão de beleza, baby-sitter, venda de jornais e revistas, farmácia, loja de conveniência, locação de automóveis, reserva em espetáculos, agência de turismo, transporte especial, etc)

Como é o quarto e a cama de um hotel 5 estrelas

O quarto de um hotel 5 estrelas precisa ter no mínimo 17 metros quadrados e uma cama queen ou king size, além de ar-condicionado, TV com canais e frigobar. Nos quartos mais simples do Sheraton Santos, a cama era king size e especialmente confortável. Por cima do colchão, é colocado um acolchoado que parece moldar seu corpo quando se deita. O travesseiro também dá a mesma sensação. A roupa de cama, toda branca e aparentemente bem limpa, é luxuosa e muito macia. Além dos itens obrigatórios, todos os quartos em que ficamos tinham cafeteira e comodidades para fazer chá.

O quarto padrão é bem espaçoso, assim como o banheiro. O dormitório acessível para portadores de necessidades especiais é um pouco menor (especialmente o banheiro), mas todo adaptado. Optamos por este quarto por ter um deficiente físico e um bebê na família. É muito mais fácil dar banho em bebês com o suporte para sentar no box, disponível para deficientes. Fica a dica. ;)

Como é a estrutura de um hotel 5 estrelas

Segundo o Ministério do Turismo, um hotel 5 estrelas precisa ter sala de ginástica, restaurante (incluindo opções à la carte), bar, salas para eventos e estacionamento com manobrista. As regras não mencionam piscina.

Bar da piscina no Sheraton Santos

No Sheraton Santos, a piscina é aquecida em temperatura agradável e coberta, com vista para a cidade. Também há camas com dossel para relaxar e um bar anexo, onde é possível comprar um Gim Tônica por R$ 35. O hotel oferece toalhas para piscina e praia. Mas não tem serviço de praia (guarda-sol, cadeiras etc) e fica a cerca de 300 metros da praia. Só uma ressalva: como o hotel está sempre cheio, a piscina também vive lotada.

As salas de reuniões são amplas, bem iluminadas e podem acomodar até 500 pessoas. Além dos itens obrigatórios pelo MTur, o hotel tem área de recreação para crianças e adolescentes, massagem (paga à parte a partir de R$ 150) e salão de jogos. A cobertura do hotel dispõe de heliponto.

Preços do frigobar e da lavanderia

No Sheraton em Santos, os valores dos itens disponíveis no frigobar eram mais altos do que em hotéis mais simples na mesma cidade. Uma lata de Heineken saía por R$ 16 e um KitKat por R$ 12, por exemplo.

Como hotéis 5 estrelas justificam preços exorbitantes de coisas comuns

Já lavar uma saia custa R$ 13 e só para passá-la R$ 22. Para ter uma camiseta lavada, o preço é R$ 22. Quando as nossas acabaram, optamos por comprar uma nova da Hering por R$ 29. Vale lembrar que os quartos no hotel tinham ferro de passar e até uma mini-tábua dentro dos armários.

Restaurante com opções à la carte é item obrigatório em um hotel 5 estrelas

Veredicto: vale a pena ficar em um hotel 5 estrelas?

No caso da hospedagem no Sheraton Santos, valeu muito a pena. A diária em janeiro de 2020 custou cerca de R$ 420 (com taxas e estacionamento) durante a semana. No Booking, estava disponível por R$ 349, sem taxas e sem vaga para carro. O preço estava apenas cerca de 10% mais alto do que em hotéis de categorias mais baixas na cidade. E acredite: estava mais barato do que hotéis bem piores em Guarujá, a 20 minutos de balsa de Santos.

Vale lembrar que, no final de semana, o valor sobe. Além do preço, o serviço foi sempre atencioso e todas nossas necessidades especiais, com deficiente físico e bebê de um ano, foram atendidas. A cama é deliciosa, a ducha também, deixando a noite e a estadia bem mais agradáveis.

Importante: Todas as tarifas e despesas no hotel foram pagas pela repórter a fim de uma análise isenta. 

Fotos: Sheraton Santos/ Divulgação

Mais informações: desejoluxo.com.br

O post ‘Vale a pena ficar em um hotel 5 estrelas? Veja o que ele tem’ foi originalmente publicado no site DesejoLuxo.

Sem mais artigos